Jovem de Além Paraíba está entre as vítimas do incêndio no CT Ninho do Urubu

0
757

Dez pessoas morreram em um incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo no início da manhã de hoje, 08 de fevereiro. O fogo destruiu parte dos alojamentos do Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio.

Entre as vítimas fatais encontra-se um jovem de Além Paraíba-MG, Jorge Eduardo Santos, de 15 anos, filho de Alba Valéria e Wanderlei. A família já foi comunicada e se encaminhou ao Rio de Janeiro.

Jorge começou a jogar no Calango, com 06 anos de idade, no Futsal, onde conquistou vários títulos. Ele começou a treinar no Democrata Futebol Clube (Professor Homero Povoleri), em 2013, onde atuou na posição de volante. Conquistou dois campeonatos da ABS – sub 11 e sub 13. Jogou também pelo time Duas Barras Futebol Clube, conquistando troféus de campeão e vice-campeão. Foi Campeão Regional sub 13 pelo Democrata e campeão regional sub 13 pelo Spartano. Disputou, em Porto Alegre, a Copa Verde, pelo União do Rio de Janeiro. Em 2015, foi eleito melhor jogador  no campeonato realizado na Rede Ferroviária em Além Paraíba, atuando na categoria sub 13 e foi artilheiro no Futsal, na cidade de Carmo-RJ, pela equipe Juventude.

Os outros dois jovens que atuam pelo Clube Regatas do Flamengo na categoria de base são: Ryan Paradella, que está em Além Paraíba de folga, e Ryan Souza, que mora em um apartamento no Rio de Janeiro.

As chamas atingiram as instalações onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio. A suspeita é que um curto-circuito em um ar-condicionado foi a causa do incêndio. Eram seis contêineres interligados que serviam de dormitórios.

O Fla-Flu e o jogo Vasco x Resende, válidos pela semifinal da Taça Guanabara neste fim de semana (9 e 10), foram adiados. O governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella decretaram luto oficial de três dias.

Às 9h50, a polícia chegou ao Ninho do Urubu para fazer a perícia. Um inquérito foi instaurado na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) para apurar as causas do desastre. Por volta das 11h, os primeiro corpos começaram a ser retirados e levados para o Instituto Médico-Legal.

 

Fonte: Jornal A Gazeta